quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Paraíba surf de norte a sul

Vamos fazer uma viajem pelo litoral paraibano e falar sobre alguns picos de surf, começando pelo município de Mataraca, divisa com Rio grande do Norte, lá está localizada a famosa Barra de Camaratuba.

Famosa por sediar várias competições de surf na Paraíba e, também é conhecida por ter uma das ondas mais fortes do estado. Barra de Camaratuba ainda tem suas praia em condições bastantes primitivas, com um povoado pacifico e acolhedor,é uma boa pra quem procura também um pouco de paz e tranquilidade.

Seguindo rumo ao surf iremos chegar às terras dos potiguaras, Baia da Traição. Reserva indígena que possui vários picos de surf entre os mais famosos estão os seguintes.



Jerimum:
Protegida pela própria natureza é uma das praias mais belas da reserva, com ondas perfeitas e visuais deslumbrante é uma praia de difícil acesso, mas apreciada por moradores e surfistas.

Tambá:
Uma das ondas mais forte e perigosa da Baia da Traição, com bancada rasa e ondas rápidas o pico se destaca por ser palco de grandes manobras executadas por Saulo Carvalho atleta profissional.

Valas:
Como o próprio nome já diz é onde se encontra as valas, lembra muito a onda de tambá, sendo que atualmente é um dos picos mais constante e visitado. Graças a barracas de palha fica na beira da praia que sevem de apoio e guarita.

Forte:
Um dos picos mais clássicos e importantes por se trata de um local histórico para o cenário nacional e também é varanda de uma das grandes revelações do surf paraibano, Elivelton Santos, o potiguara voador.

Bandeirinha:
Pico urbano da Baia da Traição, fica em frente a casa de veranistas com onda de porte um pouco menor que o restante das praias, mais ainda sim boas ondas.

Saindo da Baia da Traição rumo ao sul vamos ao município de Rio Tinto, mas precisamente para praia de Campina, conhecida assim com concentrar vários veranistas de Campina Grande.

Lá encontramos alguns pico praticamente inexplorados.
Em lagoa de praia esta localizado o Secret, que nesse momento deixou de ser,e mais ao sul o conhecido pico do Oitero que preserva um ambiente de natureza e beleza.

Todos os picos de Praia de Campina são uma boa para quem está iniciando a pratica do surf, com ondas clássicas, extensas e de fácil manobrabilidade.
Continuando a viajem rumo ao sul, no município de Cabedelo encontramos o pico do Dique de Cabedelo, onde se encontra talvez as ondas mais clássicas do estado, pico próximo ao forte Santa Catarina, é um pico que tem muita história do surf paraibano.

Seguindo no município de Cabedelo chegamos no centro do surf paraibano, palco dos principais eventos na Paraíba, Intermares Mar do Macaco. Praia onde se localiza o também mais conhecido bar da comunidade do surf paraibano. O Bar do surfista, bar que faz parte da história do surf na Paraíba.

Também é berço de vários nome do surf paraibano, de ONGs ligada a o surf e diversos projetos. É o point do surf paraibano.

Chegando na Capital do estado, João Pessoa encontramos no bairro do Bessa um pico não tão constante mas de boas ondas em determinadas épocas do ano.
Continuando na capital na zona sul, no subúrbio encontra-se duas praias frequentada por surfistas, praia do sol e Barra de Gramame.

Praia do Sol que possui três picos conhecidos:

Pico do Maceió (boca do Rio), pico de boas onda e distante da parte social da praia foi a praia onde Ulísses Meira hoje profissional por méritos próprios começou a pega ondas junto com seus irmãos.

Mais a frente as Barreiras, onde se encontra onda fortes e em pé, pico menos constante da praia.

E o mais conhecido pico das Pedras, palco de eventos de surf na praia do sol hoje realizados pela ASV (Associação de surf do Valentina).

Barra de Gramame que também tem o seu pico das pedras, conhecido por estar na frente da barraca de dona Rosa, barraqueira que da apoio a pessoas que visitam a praia. O pico das pedras foi palco de uma etapa de Surf Treino de uma associação em formação de surfistas paraibano, o qual foi um sucesso tendo em vista os baixos recursos e minima divulgação.

Seguindo ao sul rumo ao município do Conde, mas precisamente na praia de Coqueirinho, uma das praias mais bela do nordeste temos primeiro o pico da Enseada, que é o pico de ondas mais clássicas e preferido da maioria dos surfista que frequentam a praia.

Logo em seguida temos o Pico do meio (das Casa), com onda mais rápidas e cavada, mas não tao constantes é o menos visitado de todos.

E os Canyons que é o mais violento e mais constante de todos, no mês de agosto foi palco de etapa do circuito paraibano promovido por Sargaço surf boards.


Continuando sentido sul, chegamos em Arapuca, praia que antecedo a praia de Tambaba. Em Arapuca encontramos ondas rápidas e cavadas com um visual que paradisíaco.

Em tambaba na área de nudismo também encontramos boas ondas mas pra isso você tem que esta preparado para surf sem roupas e saiba que homens só entram acompanhado.

Mais uma vez ao sul no município de Pitimbu chegamos na praia Bela, o surf mais sul da paraíba. Na boca do rio que tem um onda consistente e perfeita boa para manobras mais radicais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua participação é muito importante.
Obrigado!