terça-feira, 24 de agosto de 2010

Falando sério


O esporte é uma grande ferramenta de incentivo e estimulo ao jovem a ter e manter uma vida saudável. Desde que auxiliada por políticas publicas serias e do compromisso de cada um de nós.
Nos dias atuais o contato com as drogas licita e não licitas estão cada vez mais cedo no meio dos nossos jovens. Com essa visão da realidade podemos ter o incentivo ao esporte como uma ferramenta eficaz no combate e na prevenção do consumo de drogas.
O incentivo a modalidades amadoras dos diversos esportes obedecendo a regras das modalidades profissional em competições pode exigir ainda mais dos jovens que pretendem dar seguimento ao esporte. Exigindo uma maior preparação, exames de substancias proibidos também para competidores amadores e um incentivo ao esporte com um maior número de competições com incentivo público e de iniciativa privada. O que não acontece na Paraíba nem por parte do estado, nem por parte das federações.
Tenho como referencia um grande colaborador do esporte paraibano, o professor União, que é apresentador de TV e tem dedicado o seu trabalho ao esporte profissional e amador da Paraíba.
Mas falando especificamente do surf na Paraíba, estamos vivendo um momento de atraso e de descrédito com relação a nossa federação paraibana, se é que posso dizer nossa. Por muitos anos a federação vem sendo conduzida por um grupo que não tem contribuído em nada ao esporte. A cada ano o circuito paraibano vem perdendo força e credibilidade com relação a circuitos dos nossos vizinhos estados.
Mesmo contando com um litoral vasto nossas competições tem sempre se prendido ao mar do macaco, e os outros picos têm sido esquecidos e ate mesmo deixado de ser conhecido por competidores de outros estados.
Durante o mês de agosto com uma iniciativa própria e pouco apoio da federação, Sargaço surf Boards promoveu um evento nos Canyos de Coqueirinho um evento com a premiação de 4 pranchas zero bala. O que não seria possível dependendo apenas da federação.
A Paraíba conta com um circuito que não tem etapas próprias, durante o corrente ano de 2010 ainda não houve uma etapa se quer feita pela federação Paraíba. Que vem usando de políticas retrogradas e aproveitadoras, usando etapas do circuito nordestino e do circuito UOT TERRA LIVRE como validas pelo circuito paraibano.
O que faz essa federação?
O que será do surf paraibano nos próximos anos?
Precisamos mudar esse estado de estagnação, precisamos nos movimentar e ter atitude, o SURF PARAÍBA está aqui pra mostra o outro lado do nosso surf, temos muitos talentos, muitas outras praias, e muita gente querendo o melhor para o esporte e para os jovens. Tudo isso pode começar com o exemplo.
Quem tem exemplo da exemplo.
Queremos o melhor para o esporte, para os jovens e para o surf paraibano.

Um comentário:

A sua participação é muito importante.
Obrigado!