quinta-feira, 11 de março de 2010

Mídia mantém apoio ao surf da Paraíba, esporte campeão nos seus trinta anos, e os 10 títulos ainda em disputa

O Surf é o mais vitorioso do esportes náuticos da Paraíba, o que vai em todos os sentidos do seu litoral, é o que inclui socialmente, e é aquele praticado por diversas gerações em suas mais de três vitoriosas décadas, nas quais o maior nome do surf brasileiro Fábio Gouveia, fechou a temporada 1990, há vinte anos, vencendo em Barra de Camaratuba, Mataraca, a categoria Profissional que contou com suas três primeiras provas paraibanas naquele ano e “Barra“, como carinhosamente os surfistas se referem ao paradisíaco distrito, sediou fechando à temporada com ondas excelentes e a segunda vitória de Fábio enquanto profissional, poucos meses depois dele vencer, no Guarujá, São Paulo, etapa da elite mundial.


Em relação a Barra de Camaratuba sediar dias 20 e 21 de Março, mais uma vez, à etapa final do Paraibano de Surf Amador, Alexandre Palitot, da Federação PBSurf, declarou: “
Este ano já reunimos os melhores surfistas amadores do estado para se confrontarem com visitantes em Cabedelo e no Conde, agora é a vez de irmos decidir os campeões na sempre aguardada Barra de Camaratuba” .

Ele também confirmou os apoios da Prefeitura de Mataraca e da PBTur para viabilizar ao evento,
“Estaremos breve acertando aos últimos detalhes dessa grande competição que acontece dias 20 e 21 de março na bela Barra de Camaratuba”, finaliza Palitot.

Dez títulos em jogo

Tendo Barra de Camaratuba, status
“Prime” (de 1500 pontos aos campeões em suas ondas), a prova de encerramento estadual “IV Moçada Final Heat” vai apontar nove atletas que, em dez categorias, exibirão até o final do ano o título de melhor surfista da Paraíba.

Uma acirrada disputa será na Mirim, categoria até dezesseis anos na qual o líder do nordestino José Francisco divide à terceira posição com a revelação Thiago Lucas, o Bochecha, ambos cabedelenses a exemplo do vice líder Anderson José, o Janjão, que vai somar todos os pontos em Barra de Camaratuba já que não conseguiu prestigiar à etapa paraibana do Regional na sua cidade, o que lhe obriga a somar no Paraibano os 590 pontos da discreta sexta posição no Surf Escola, no qual o líder do Paraibano Elivelton Santos, da Praia do Forte na Reserva Potiguara, garantiu levar 900 pontos da Mirim para o ranking, além de 1000 na categoria Iniciantes da PBsurf, no qual seu bicampeonato Sob -14 só é ameaçado por Fábio Gomes que vencendo em Barra vai depender do líder Elivelton não ir à bateria final.

Na Júnior, de máximos dezoito anos, só José Francisco, o Fininho de Cabedelo, ultrapassou a barreira de 3000 pontos, mas o vice Cainã de Sousa, de Baia da Traição, e o potiguar Carlinhos Rodrigues, que venceu a Júnior em duas vindas, aparecem com chances.

No Feminino, Yorrana Borges busca ao bicampeonato liderando. Ela, atleta Júnior de Baia da Traição,é seguida pela veterana Janaína Cléa, com a terceira Thayara Torres tendo perdido a oportunidade de as superar em pontos ao não ir prestigiar à etapa Costa do Conde Surf, no litoral sul.

Experiência

Outras categorias possuem títulos indefinidos, a exemplo da Sênior(acima de 28 anos) onde Emanoel de Sousa tem à única liderança potiguar beneficiado pela ausência de Paulo Germano, que na Open é o único com pontos a descartar mas lidera com vantagem real frente a nomes como os também paraibanos Wagner França e Cainã de Sousa e ao natalense Emanoel, quarto colocado e que, a exemplo do líder, no passado já venceu essa categoria sem limite de idade no Brasileiro de Surf Amador.

Nos pranchões do Longboard, Júnior “Manteiga” lidera, mas Jonhson Jacques, campeão brasileiro Máster (Acima de 35 anos) de Longboard, tem descarte zero, sem falar que o veteraníssimo Nilton Santos é o vice, enquanto a jovem revelação Fernando Filho é terceiro e fecha ao trio que hoje está na ponta possuindo, cada, mais de 3000 pontos.

Na Máster e Grand Máster, o duelo maior envolve à dupla Brayner Brito, o “Mocó”, e Júnior Barros, o “Coquinho”, contemporâneos de Fábio Gouveia e seus maiores adversários no amadorismo na região nos anos 1980.

Na categoria Estreantes, seis surfistas possuem chance de se despedir da categoria sendo campeão, desde o líder Lucas de Sousa, até a dupla Infantil Moisés Soares e Guilherme Carvalho.

Renovação

Vencer nas ondas de Barra de Camaratuba, especialmente para os da nova geração, é sempre um atestado de alto nível de surf competitivo, e se ao mesmo tempo a vitória garantir título paraibano melhor ainda, foi assim com José Francisco e Elivelton Santos na Mirim das recentes temporadas 2007 e 2008, não sendo a toa que eles, surfistas paraibanos, estão respectivamente na ponta da Júnior e Mirim, categorias de base onde o surf da Paraíba se renova revelando novos campeões para representar ao estado em torneios nacionais e mundiais.

Fonte: Surf Guru 


Comentario:

Já faz um bom tempo que a galera ta esperando!
Dessa vez espero que saia !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua participação é muito importante.
Obrigado!